1. Primeiro excedente da democracia será já este ano, calcula Conselho das Finanças Públicas  PÚBLICO
  2. Contas do Estado ficam positivas “já este ano”, prevê Conselho das Finanças Públicas. Revisão do INE dá empurrão  Observador
  3. CFP: Centeno consegue excedente orçamental já este ano  Jornal de Negócios - Portugal
  4. Resultado histórico. Governo obtém excedente orçamental de 0,1% já este ano  Diário de Notícias - Lisboa
  5. Conselho das Finanças Públicas prevê excedente orçamental já este ano  Jornal Económico
  6. Ver cobertura completa no Google Notícias

Novas projeções do Conselho das Finanças Públicas apontam ainda para uma redução do rácio de endividamento do Estado para 106,5% nos próximos quatro anos e para uma desaceleração da economiaNovas projeções do Conselho das Finanças Públicas apontam ainda para uma redução do rácio de endividamento do Estado para 106,5% nos próximos quatro anos e para uma desaceleração da economia

Expresso | Conselho das Finanças Públicas prevê excedente orçamental em Portugal já este ano

Novas projeções do Conselho das Finanças Públicas apontam ainda para uma redução do rácio de endividamento do Estado para 106,5% nos próximos quatro anos e para uma desaceleração da economiaNovas projeções do Conselho das Finanças Públicas apontam ainda para uma redução do rácio de endividamento do Estado para 106,5% nos próximos quatro anos e para uma desaceleração da economia

Expresso | Conselho das Finanças Públicas prevê excedente orçamental em Portugal já este ano

Segundo as novas projeções do Conselho das Finanças Públicas, Mário Centeno consegue o pleno dos brilharetes. No último ano da legislatura, o Governo consegue um excedente, de 0,1% do PIB, melhor do que o défice de 0,2% estimado. Saldos orçamentais mantêm-se até 2023. Segundo as novas projeções do Conselho das Finanças Públicas, Mário Centeno consegue o pleno dos brilharetes. No último ano da legislatura, o Governo consegue um excedente, de 0,1% do PIB, melhor do que o défice de 0,2% estimado. Saldos orçamentais mantêm-se até 2023.

CFP: Centeno consegue excedente orçamental já este ano - Finanças Públicas - Jornal de Negócios

O Conselho de Finanças Públicas (CFP) aponta para que já este ano Portugal deixe de ter défice, para atingir um excedente orçamental de 0,1%, e estima a continuação de saldos orçamentais positivos até 2023. 

Portugal deve registar excedente orçamental de 0,1% já este ano

Revisão das contas nacionais operada pelo INE dá bónus ao desempenho orçamental de Mário Centeno. Dívida desce, mas mais devagar.Revisão das contas nacionais operada pelo INE dá bónus ao desempenho orçamental de Mário Centeno. Dívida desce, mas mais devagar.

Resultado histórico. Governo obtém excedente orçamental de 0,1% já este ano - DN

Organismo prevê saldo positivo de 0,1%, depois das alterações metodológicas às contas nacionais feitas pelo INE em setembro. Sem Novo Banco, excedente já seria de 0,7%.Organismo prevê saldo positivo de 0,1%, depois das alterações metodológicas às contas nacionais feitas pelo INE em setembro. Sem Novo Banco, excedente já seria de 0,7%.

Conselho das Finanças Públicas prevê excedente orçamental já este ano – O Jornal Económico

A entidade que fiscaliza as regras orçamentais prevê um excedente já em 2019, com revisões do INE a terem “impacto muito significativo”. Também por is...A entidade que fiscaliza as regras orçamentais prevê um excedente já em 2019, com revisões do INE a terem “impacto muito significativo”. Também por is...

Contas do Estado ficam positivas “já este ano”, prevê Conselho das Finanças Públicas. Revisão do INE dá empurrão – Observador

Conselho estima saldo orçamental positivo já neste ano e PIB a crescer mais do que o previsto nas últimas estimativas.Conselho estima saldo orçamental positivo já neste ano e PIB a crescer mais do que o previsto nas últimas estimativas.

Mais crescimento, menos défice. Conselho das Finanças Públicas revê projeções - TSF

CFP. "Em caso de necessidade", os contribuintes portugueses são obrigados a disponibilizar até 850 milhões de euros por ano ao Novo Banco.CFP. "Em caso de necessidade", os contribuintes portugueses são obrigados a disponibilizar até 850 milhões de euros por ano ao Novo Banco.

Riscos sérios, diz o CFP. Novo Banco, empresas públicas, pensões, salários