1. Vacina da covid pode estar ligada a aumento do ciclo menstrual  Catraca Livre - Notícias
  2. Bebés de grávidas não vacinadas que têm covid-19 correm maior risco de morte  PÚBLICO
  3. Covid-19: infeção mais prejudicial no fim da gravidez, sugere estudo  SIC Notícias
  4. Ver cobertura completa no Google Notícias
Um novo estudo estabeleceu uma ligação entre a vacina contra a covid-19 e um ligeiro aumento na duração do ciclo menstrual.Um novo estudo estabeleceu uma ligação entre a vacina contra a covid-19 e um ligeiro aumento na duração do ciclo menstrual.

Vacina da covid pode estar ligada a aumento do ciclo menstrual

Estudo escocês diz que a taxa de mortalidade perinatal dos bebés cujas mães deram à luz dentro de 28 dias após estarem infectadas com o vírus SARS-CoV-2 é de 22,6 por cada 1000 nascimentos, quando a taxa normal é de 5,6 por cada 1000 nascimentos.Estudo escocês diz que a taxa de mortalidade perinatal dos bebés cujas mães deram à luz dentro de 28 dias após estarem infectadas com o vírus SARS-CoV-2 é de 22,6 por cada 1000 nascimentos, quando a taxa normal é de 5,6 por cada 1000 nascimentos.

Bebés de grávidas não vacinadas que têm covid-19 correm maior risco de morte | Coronavírus | PÚBLICO

Investigadores escoceses sugerem num estudo publicado esta quinta-feira que as mulheres que contraiam covid-19 perto do fim do termo estão mais sujeitas a complicações como prematuridade ou mortes perinatais. Os dados analisados pela equipa da Universidade de Edimburgo, divulgados na revista Nature Medicine, referem-se a mais de 87 mil mulheres que estiveram grávidas entre dezembro...

Covid-19: infeção mais prejudicial no fim da gravidez, sugere estudo - SIC Notícias

As grávidas têm mais probabilidade de sofrerem de formas graves de covid-19 que as restantes mulheres, revelou hoje a Agência Europeia de Medicamentos (EMA), apelando para a sua vacinação “o mais rapidamente possível”. “As mulheres grávidas têm mais probabilidades de ficarem gravemente doentes devido à covid-19 quando comparadas com as que não estão grávidas. As [...]

Grávidas têm mais probabilidade de doença grave – Notícias de Coimbra

As grávidas têm mais probabilidade de sofrerem de formas graves de covid-19 que as restantes mulheres, revelou hoje a Agência Europeia de Medicamentos (EMA), apelando para a sua vacinação “o mais rapidamente possível”.As grávidas têm mais probabilidade de sofrerem de formas graves de covid-19 que as restantes mulheres, revelou hoje a Agência Europeia de Medicamentos (EMA), apelando para a sua vacinação “o mais rapidamente possível”.

24.sapo.pt

www.nit.pt

As gestantes estão mais expostas a riscos, sendo a vacina de ARN mensageiro eficaz na sua proteção e “sem causar complicações na gravidez ou afetar o bebé”, garantem especialistas da Agência Europeia de Medicamentos

Grávidas têm mais probabilidade de doença covid grave que outras mulheres: EMA apela à sua vacinação “o mais rapidamente possível” - Expresso

O especialista Marco Cavaleri alerta que as mulheres que ficam infetadas com o coronavírus "durante a gravidez também correm maior risco de parto prematuro".O especialista Marco Cavaleri alerta que as mulheres que ficam infetadas com o coronavírus "durante a gravidez também correm maior risco de parto prematuro".

Covid-19. Grávidas têm mais probabilidade de ter doença grave do que outras mulheres, adverte a EMA – Observador

www.rtp.pt

"Partos prematuros, nados-mortos e morte infantil são mais comuns entre as mulheres que foram infetadas pelo vírus até 28 dias antes da data do parto", sugerem investigadores escoceses."Partos prematuros, nados-mortos e morte infantil são mais comuns entre as mulheres que foram infetadas pelo vírus até 28 dias antes da data do parto", sugerem investigadores escoceses.

Estudo sugere que Covid-19 é mais prejudicial no fim da gravidez – Observador

As grávidas têm mais probabilidade de sofrerem de formas graves de covid-19 que as restantes mulheres, revelou, esta terça-feira, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA), apelando para a sua vacinação "o mais rapidamente possível".As grávidas têm mais probabilidade de sofrerem de formas graves de covid-19 que as restantes mulheres, revelou, esta terça-feira, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA), apelando para a sua vacinação "o mais rapidamente possível".

Grávidas têm mais probabilidades de contrair forma grave de covid-19

Grávidas que ficam infetadas correm maior risco de parto prematuro e natimorto e podem correr maior risco de outras complicações na gravidez", alerta o chefe da Estratégia de Ameaças Biológicas para a Saúde e Vacinas da EMAGrávidas que ficam infetadas correm maior risco de parto prematuro e natimorto e podem correr maior risco de outras complicações na gravidez", alerta o chefe da Estratégia de Ameaças Biológicas para a Saúde e Vacinas da EMA

Grávidas têm mais probabilidade de doença grave que outras mulheres

As mulheres que fiquem infetadas durante a gravidez ″também correm maior risco de parto prematuro e natimorto e podem correr maior risco de outras complicações na gravidez″, diz a EMA.As mulheres que fiquem infetadas durante a gravidez ″também correm maior risco de parto prematuro e natimorto e podem correr maior risco de outras complicações na gravidez″, diz a EMA.

Efeitos da Covid. Grávidas têm mais probabilidade de doença grave do que outras mulheres